A Bolsa Pedro Maria José de Mello Costa Duarte destina-se a promover trabalhos de investigação e estudos em Síndrome de Angelman, designadamente nas áreas de protocolos para diagnóstico e de protocolos e/ou dispositivos para acompanhamento e melhoria de cuidados e de condições de vida das pessoas com esta síndrome.

Podem candidatar-se profissionais e estudantes das áreas de medicina e enfermagem, assim como técnicos de meios complementares de diagnóstico e terapêutica, de bioengenharia e de tecnologias de informação, individualmente ou integrados em equipas.

No valor de 25.000 euros, esta Bolsa é atribuída bianualmente.